Seja bem-vindo

22 de junho de 2011

Contexto histórico do Corpo de Deus. Evento religioso.

Boa tarde,

Muitos de nós, nunca se terão questionado pela razão deste feriado. Para além de sabermos de que é feriado, este tem por origem num evento religioso (daí ser conhecido como "feriado do Corpo de Deus").


Em Louriçal do Campo, este evento religioso é comemorado pela celebração da Santa Missa seguida da Procissão percorrendo as principais ruas onde é construído um belo e enorme tapete de flores e outras ervas aromáricas.

De pais para filhos, todos os anos neste dia, são ainda celebrados a Primeira Comunhão, Profissão de Fé e o Crisma. Este último na presença do Bispo da Diocese da Guarda. 

Ultimamente e devido reduzido número de "miúdos", estas celebrações não se têm realizado com carácter anual.

Por último, este dia termina na Praça, com um belo concerto dado pela Banda Filarmónica de Louriçal do Campo onde a Comissão Fabriqueira fomenta também um pequeno leilão de ofertas cedidas pelos habitantes da povoação.



Relativamente ao contexto histórico propriamente dito, aqui vai:

"O Corpo de Deus é um evento que começou a ser celebrado há mais de sete séculos e meio, em 1246, numa cidade belga (Liege). Em 1264 o Papa Urbano IV através da bula “Transitus”, tornou o Corpo de Deus num evento universal atribuindo-lhe uma missa e ofício próprios. Em Portugal, nos finais do séc. XIII tomou a denominação de Festa do Corpo de Deus. Este evento e celebração popular é manifestada no 60º dia após a Páscoa e forçosamente numa 5ª-feira, fazendo assim a união íntima com a Última Ceia, de Quinta-feira Santa.

Em Portugal existem várias celebrações referentes ao Corpo de Deus. Na Vila de S. Pedro de Rates, este evento é celebrado há mais de 25 anos e diferencia-se dos restantes eventos pela colocação dum tapete de flores para a procissão passar. A maior parte dos tapetes estão prontos até às 13h e são constantemente regados pelas pessoas dos respectivos lugares, até à hora da procissão.

O bairrismo e a disputa pelo tapete mais bonito é uma competição de sadia rivalidade pelos habitantes da Vila que ficam muito atentos aos comentários dos turistas, mas com o espírito de equipa sempre muito presente. Cada grupo fica responsável por um pedaço de tapete, juntando no final, todas as pontas. A construção dos tapetes começa ainda antes da noite se diluir. A organização e recolha das flores (gerberas, granjas, cedro, funcho e rosas) exige um forte espírito de equipa.

Em Monção (Viana do Castelo) existe outro evento religioso neste dia, a Festa da Coca e do Corpo de Deus. Desconhece-se a origem do ritual desta festa, mas a sua tradição data do século XVI. A festa inicia-se com uma procissão solene do Corpo de Deus e depois começa o tradicional combate entre a Coca (animal em forma de madeira, que é movimentado por homens a partir do seu interior) e São Jorge, representado por um cavaleiro. A batalha termina quando o cavaleiro corta as orelhas à Coca, que simbolicamente pressagia um ano bom.

Em Penafiel, cidade com 237 anos, cujo programa das festas integra actividades com cerca de 600 anos de existência, o evento da celebração do Corpo de Deus é feita com o Cortejo do Carneirinho (que simboliza a oferenda de um carneirinho ao mestre) iniciativa Única no país, a Cavalhada (carro próprio puxado por uma parelha de cavalos que traz a Figura da Cidade, o delegado do povo, que irá apresentar cumprimentos à Câmara Municipal, tradição que remonta ao séc. XVIII) e a procissão de “Corpus Christi” (o carro triunfal, modelo do séc. XIX, em forma de concha com vários degraus no topo dos quais segue em pé a figura da cidade, guerreiro apoiado na sua lança, com escudo com as armas da cidade. Neste carro, que é puxado por uma junta de bois, vão crianças vestidas de anjo que lançam pétalas à multidão. O carro triunfal integra a parte profana da procissão).

São várias as comemorações deste dia e evento religioso, cada um delas distinta, conforme os costumes de cada cidade."

Fonte: http://eventos.aprender.pt/feriado-corpo-deus-42.html


xxcucoxx

1 comentário:

Anónimo disse...

Sou Natural do Louriçal do Campo,sou uma avó babada que está longe da sua aldeia,mas que já lá levou a neta de 3 aninhos a conhecer as raízes da avó.
Venho pedir-lhe se posso publicar o seu blog no facebook.
Bem haja
Ana Bernardo