Seja bem-vindo

5 de outubro de 2011

101 anos depois da Proclamação da República Portuguesa. E o respeito ???



A República, nos dias de hoje, a meu ver, vale o que vale. O seu termo encontra–se desenquadrado aos tempos modernos. Quem nos concedeu a liberdade de expressão no ano de 1910, terá com toda a certeza o seu louvor e mérito pelos seus feitos.

Passados 101 anos, coloco em questão todas as suas consequências. Pois que os que são presos, passam a ser colocados em libertade, os que julgam, passam a julgados, e aos outros que mal fazem, nada lhes acontece nesta sociedade. O máximo que lhes pode acontecer é ir para casa com termo de identidade.

Entramos num ciclo que ninguém se consegue entender e venham lá mais leis para frustrar cada vez mais o mais honesto.

Estes últimos episódios que atormentam a sociedade nacional, (Joões Jardins, Isaltinos Morais, Casas Pia, (...)) mas que será deles? Mas afinal, ninguém paga pelos seus feitos indevidos e que tanto colocaram em questão seus princípios de cidadão democrático ao serviço do país??? Porque razão da existência dos recursos nos tribunais? Só vejo duas razões explicativas. * Forma desrespeitosa para quem paga impostos para toda esta estrutura orgânica e funcional dos tribunais para que os seus funcionários gastem a ponta dos dedos a lamber folhas e mais folhas de papel; *E, forma de colocar pessoas a “encher chouriços” pelo seu trabalho diário que, quando “espremido”, o resultado do seu trabalho perante a sociedade, não dá em cada. Por isso, estamos no fosso onde estamos. A isto, dá-se o nome de trabalho "nulo" porque em nada contribui para o PIB do país, de que tanto necessitamos.

Contudo, estou expectante que de facto a democracia moderna, pela equidade que tanto defende, seja a mesma a colocar esses tantos jovens que por aí andam de boné ao lado e com calças ao fundo do rabo, a prestar as suas responsabilidades cívicas, nomeadamente, o seu contributo para efeitos de riqueza nacional assim como as suas contribuições para a Seg. Social em vez de andarem por aí a vadiar as ruas e ao mesmo tempo a puxar as calças até meio do rebo.

A este momento, sinto-me honrado por contribuir de forma positiva para esta democracia e nosso bem-estar em sociedade mas, pergunto-me: Até quando?

Amigos, conseguimos chegar ao outro lado do mundo que não é nosso! Estamos perdidos com a democracia deste século.

xxcucoxx

Sem comentários: