Seja bem-vindo

21 de dezembro de 2011

Toca (A23)... e foje (pelas nacionais)

Eis a resposta dos utentes à cobrança de portagens no caso da A23 (Auto estrada da Beira Interior).


"No primeiro dia de portagens, dia 8, comparado com idêntico feriado de 2010, a A23 registou uma quebra de tráfego de 42 por cento nos sub-lanços com portagem.


SE ALGUÉM esperava o contrário, desengane-se. A palavra de ordem foi mesmo: “ fuga”. Entre o primeiro dia de cobrança de portagens (quinta-feira, dia 8, feriado nacional) na A23, comparado com idêntico feriado de 2010, registou-se uma brusca diminuição de tráfego na via. A média apurada de todos os sub-lanços da Auto-estrada da Beira Interior determinou uma diminuição de tráfego de 38,1 por cento relativamente ao mesmo dia de 2010. Ou seja, numa via que tem uma média diária de passagem de cerca dez mil veículos, tal representa uma diminuição de mais de três mil veículos em circulação. Mas se tivermos apenas em conta os sub-lanços com portagens, a quebra foi ainda mais acentuada: menos 42,3 por cento.


Outro facto que merece destaque a partir dos dados de tráfego a que o JF teve acesso é que é nos sub-lanços localizados nos distritos de Castelo Branco e Guarda que se registam as diminuições mais significativas de tráfego, nomeadamente de Alcains para Norte. O troço onde houve a maior quebra foi o de Alcaria – Covilhã Sul, onde se registou a passagem de menos 52,75 por cento de veículos. Segue-se a quebra no sub-lanço Guarda – Benespera (menos 49,6 por cento), Belmonte Norte – Benespera (menos 49,5 por cento) e Belmonte Sul – Belmonte Norte (decréscimo de 47,8 por cento). Outro dos troços com uma quebra significativa é precisamente aquele que se situa após os túneis da Gardunha.

Outros dos números a que o JF teve acesso referem-se à forma de pagamento de quem continuou a utilizar a A23. Assim, no dia 8 de Dezembro, quase 57 por cento dos automobilistas pagaram a portagem através do Dispositivo Electrónico de Matrícula (DEM), enquanto que 43 por cento passaram pela via sem este sistema, tratando-se, portanto de um pagamento que irá ser feito posteriormente nas estações do correio ou na rede payshop. Neste caso, o sistema instalado nos pórticos da auto-estrada fotografou a matrícula do veículo e o seu proprietário terá alguns dias úteis para proceder à regularização da dívida."



Fonte: http://www.jornaldofundao.pt/noticia.asp?idEdicao=105&id=7946&idSeccao=981&Action=noticia





Link: http://tv1.rtp.pt/noticias/?t=Transito-intensificou-se-na-estrada-nacional-18-para-fugir-ao-pagamento-na-A23.rtp&headline=20&visual=9&article=507823&tm=8


xxcucoxx

Sem comentários: