Seja bem-vindo

11 de março de 2012

Mas que seca !!!




De miúdo, lembro-me do rigor dos Invernos. Não só do frio mas também da chuva. Passavam-se dias e dias a chover. As águas do Rio Ocreza saltavam do seu leito inundando os terrenos mais baixos impedindo até mesmo a circulação de pessoas quanto mais de motor.


Os fenómenos atmosféricos enquadravam-se bem nas estações do ano. Se chovia com abundância, estávamos certamente na estação do Inverno, se o sol era abrasador, estávamos no Verão e entre os meses de Julho e Agosto.

Actualmente, e para ser franco, parece-me que passámos de quatro a duas estações do ano. Ora tanto faz sol num dia e chuva no outro a seguir, ora passam-se meses sem uma pinga de chuva em pleno inverno.

O passado mês de Outubro de 2011 foi extremamente quente e em Dezembro desse mesmo ano (mês que em geral contribui com a maior quantidade de precipitação no território) o nível de precipitação foi quase zero.

Estamos em 2012. Os meses de Janeiro e de Fevereiro entretanto já passaram e chuva, essa que é boa, nem vê-la. Os campos estão secos e já se sente muita dificuldade na alimentação dos animais que deles se alimentam.

O mês de Março, tem continuado igualmente quente, com temperaturas a rondar os 20graus. Céu limpo e sem nuvens o que por si só, é mau sinal. Acabei de consultar a meteorología e uma coisa é certa, até ao próximo dia 19, não deverá chover.

As reservas de água nas barragens estão a baixar de nível, os produtos hortícolas estão a ficar mais caros e .... (tudo o resto como consequência directa da falta de precipitação).

No caso em particular de Louriçal do Campo, a pouca água que ainda vai havendo nos poços, já está a ser retirada para regadio de alguns e poucos verdes destinados á alimentação dos animais. Quando for necessária para as regas de Verão, certamente que já não haverá mais água armazenada. Os seus habitantes questionam-se sobre o cultivo de suas hortas. Valerá a pena cultivar para depois, não ter água para regar? Esta é questão que corre de boca em boca e que ninguém tem resposta válida.

Num dia destes, alguém me lembrava o ditado “Abril, águas mil”. Normalmente o mês de Abril, costuma pregar-nos partidas com trovoadas momentâneas que por vezes, deixam mais estragos que benefícios. Neste momento, face à seca que atravessamos, com ou sem estragos, todos esperamos que chova e depressa para bem de todos.


xxcucoxx

1 comentário:

Anónimo disse...

Após uma semana de ameaças, finalmente começou a chover. Consultei a meteorologia e pelo menos até dia 5 de Maio, a tendência confirma-nos essa informação.

"Abril, Águas mil". É o que diz o povo. Vamos acreditar que a chuva que já começou a cair, que continue por algum tempo mais.

Cumprimentos,