Seja bem-vindo

6 de setembro de 2013

A Saudade




Após um período quase que em modo de pausa, voltamos ao trabalho e deixamos para trás as férias em família e o convívio entre amigos que fizeram parte do mês de Agosto.

Tal como em anos anteriores, é por esta altura, que as ruas de Louriçal do Campo se enchem de alegria com a chegada dos filhos e amigos da aldeia que fazem vida por fora. A calmaria do dia-a-dia dá lugar a um movimento quase que estranho aos residentes. Naturalmente que a realização dos festejos anuais de Agosto também marca o seu contributo.

Nos últimos três anos tem-se registado uma maior afluência à aldeia durante o período de verão. Provavelmente, a crise que assombra o país poderá ser apontada como uma das principais razões desse fenómeno.

Terminado Agosto, chega Setembro. As malas voltam a ser feitas, os carros partem para lá do alcance da vista ficando os residentes de lágrima no olho. O quotidiano volta à pacatez entre os moradores.

Para os que partem, fica a inevitável mágoa de o terem de fazer mas, de olho rasteiro, deixam esperanças da uma próxima visita.

Embora Louriçal do Campo não seja de terra demarcada, há ainda aqueles que não resistem em cultivar o seu próprio vinho. Nestas alturas, a necessidade de mão-de-obra é elementar à colheita das uvas. Assim, muitos dos que partiram há cerca de um mês, voltam para ajudar na tarefa e fazer mais uma visita.

xxcucoxx

1 comentário:

Domingues disse...

Por maior que seja a distância acabamos sempre por voltar a aquele "canto" reviver memórias.