Seja bem-vindo

23 de dezembro de 2016

Votos de boas festas....


Simplesmente, a todos os amigos, simpatizantes e visitantes deste blog, votos de boas festas na comunhão das vossas famílias. Estes são os votos da administração deste blog.

xxcucoxx

19 de dezembro de 2016

Natal de Ontem, Natal de Hoje

Simplesmente, porque gostei e eis a prova de que uma tradição tão gira, não poderá cair por terra nos costumes das nossas aldeias.


https://www.facebook.com/amelia.mendonca.52/posts/1804276129846877


"Advento – Tempo de preparação para a vinda do Menino Jesus. Nos quatro domingos do Advento, a assembleia cristã reúne-se para professar que Deus é Amor. Procura na fé tomar consciência de que o anúncio da salvação se cumpriu com a vinda do Salvador. Assume uma atitude de vigilância, na expectativa da vinda gloriosa de Jesus, para estabelecer uma Terra Nova sem se deixar resvalar para o materialismo.”

Natal – Celebra a vinda de Jesus, o Filho de Deus, e a Sua manifestação aos homens.
Nesta linha se aproximava o Natal tempo de verdadeira alegria, salutar convivência, união familiar.

Durante o advento, os rapazes solteiros ao som da urra, reuniam-se para procederem ao pedido do madeiro a um dos senhores ricos da terra.


No dia 23 à noite (porque de dia tinham que trabalhar) seguiam para o campo carregados com picaretas, enxadas, serras e podoas, afim de arrancarem e cortarem a lenha que iria servir para aquecer o “Menino” e o coração dos homens. Era uma noite longa pois tudo dependia da força braçal. Não havia comes e bebes e só após o trabalho terminado comiam uma “bucha“ (quase sempre um bocado de pão e toucinho ou marcela), que tinham levado de casa e bebiam uns copitos do vinho oferecido por um benfeitor. 

Na madrugada do dia 24, carregados os carros das vacas, tantos quanto os necessários, os jovens vinham rumo ao adro da igreja, em cima da lenha cantando o “alegrem-se os Céus e a Terra”, e tocando as urras. 


Toda a população ficava alerta ao aproximar do madeiro não fossem perder esse momento tão tradicional. À chegada, com os habitantes juntos, davam, vivas “ao madeiro que ainda está inteiro”, ao senhor Marquês que deu o madeiro, ao Dr. Marcelo que deus as vacas e os carros, à casa Pinheiro que deu o vinho… e claro… à rapaziada pelo trabalho efectuado.
Às cinco horas da tarde era acesa a Fogueira e todos lá estavam a assistir. 


Enquanto isto se desenrolava. a dona de casa amassava e tendia a massa para as filhós que ficavam a fintar, enquanto eram cozidas as couves com bacalhau e batatas para a ceia onde estaria a família reunida. 


Após a refeição, caldeiro de ferro com o azeite em cima das trempes ao lume, a mãe sentada num banco, um pano no joelho e aí esticava a massa que fritava, cabendo ao pai a tarefa de virar as filhós com uma fusena, por vezes feita duma vara comprida. À criançada era atribuído o papel de levar um prato de filhós às pessoas que viviam sós ou às famílias enlutadas. 


Durante a noite vinham grupos de amigos cantar o Menino Jesus e andavam de casa em casa retribuindo a visita aos mais chegados. À meia-noite tudo estava pronto para a Missa do Galo pois era o ponto alto de toda esta quadra natalícia. Madeiro aceso, Missa, cantar e beijar do Menino Jesus, visita ao presépio feito com antecedência, e no final da celebração religiosa a festa continuava junto ao madeiro com a rapaziada munida de cachaporras para avivar o braseiro.


Às crianças era dito para porem o sapatinho na chaminé (quando a havia) ou no mourão, pois o Menino Jesus viria de noite e… sempre podiam ter a sorte d´Ele lá deixar alguma coisinha. Todos fazíamos isso, mas no meu caso raramente lá encontrava algo…apenas um rebuçado e nem sempre!


Hoje todos sabemos como é vivido este tempo festivo….Festas e mais festas, com madeiros, o Pai Natal, prendas, comes e bebes, apelo ao consumismo, feiras, disputa entre o maior madeiro, o maior presépio, a maior filhó, a maior rabanada…

Tudo à grande…Menos amor pelo próximo e quase esquecem que o Menino Jesus é a GRANDE ESTRELA DESTA FESTA.


Amélia Mendonça Fonseca."

Fonte: https://www.facebook.com/amelia.mendonca.52/posts/1804276129846877 

xxcucoxx

21 de outubro de 2016

Depois de alguns dias (...)


Ao contrário do que é habitual, estivemos ausentes por algum tempo. É verdade…. Mas, estamos de volta para recuperar o momento perdido mas nunca se perde. Ganha-se…
No decorrer deste período, (cerca de dois meses em relação ao ultimo post onde demos conta do programa de festas de verão de 2016), estivemos presentes e sempre muito activos no que diz respeito à proximidade a Louriçal do Campo. Estivemos com familiares e amigos que, com eles conversámos e convivemos.
Houve também lugar a trabalhos agrícolas tais como limpeza de terrenos pois, o verão foi seco e o risco de incêndio foi eminente.



Limpeza de espaços agrícolas
 
E porque o inverno se aproxima e com ele chega o frio, fomos à lenha para nos aquecermos nas noites frias que, a lareira aceda é uma companhia amiga.



Lenha

Entretanto as uvas amadureceram e fizemos a vindima. Este ano, houve pouca uva, portanto, o vinho também não foi muito. Já está em repouso nas dornas. Dos engaços, fez-se a aguardente e que, da mais fraca, a jeropiga. Está boa…
Estamos em meados de Outubro. A azeitona começa a ter cor de amadurecimento. Alguma dela, até já caiu por se encontrar bichosa ou por doença da oliveira. Está na altura de colher (antes que caia) as mais sãs cor-de-vil para a talha (ou conserva).
Novembro aproxima-se e com ele, é tempo da apanha da azeitona. Este ano não há muita contudo, teremos de dar volta ás oliveiras por pouca que tenham…



Azeitona

"Colheitas de ano bissexto cabem todas num cesto". Este é um proverbio que este ano, (por ser bissexto), se ouve muito falar, principalmente pelos mais velhos. As condições atmosféricas adversas e “fora de tempo”, não ajudaram em nada no que diz respeito a colheitas agrícolas.
xxcucoxx

10 de agosto de 2016

Programa Festa de S.Fiel 2016

 
Chegou o mês de Agosto e com ele, também as merecidas férias...
Feitas as malas, todos os caminhos vão dar a Louriçal do Campo. Muitos já chegaram nos primeiros dias do mês. Refiro-me claro àqueles que sendo filhos da aldeia mas que há muitos anos vivem no estrangeiro. As crianças que se juntam em maior número, enchem as ruas da alegria com um ruido de fundo. Saudades (…)
Mas é também em Agosto que chegam as festas e romarias que nos alegram quanto á confraternização entre todos. Assim, e até porque já é do conhecimento, deixamos aqui o programa de festas de S. Fiel e Sto António para o ano de 2016.
 
Um agradecimento muito especial todos que, por estes dias visitam Louriçal do Campo e, façam o favor de ser felizes.
xxcucoxx

8 de julho de 2016

Festa do Benfica - Ano 2016


É já amanhã, dia 9 de Julho que em Louriçal do Campo se realiza o convívio o anual “Festa do Benfica”. Trata-se de mais um momento de confraternização e convívio entre os adeptos, simpatizantes e amigos do S.L.Benfica.
A refeição de almoço será assegurada pela bela equipa de trabalho do Centro de Dia de São Bento desta aldeia e servida nas renovadas instalações da antiga escola primária, agora Centro de Animação Social e Cultural.

O convívio terá início por volta das 12 horas e prolongar-se-á até ao final do dia com muita animação entre os presentes.

xxcucoxx

20 de junho de 2016

Eis que chegou o verão.... Cuidados a ter.



Depois de uma primavera atípica e fria, o verão chegou nesta noite de segunda-feira e trouxe com ele temperaturas para a época, a rondar os 30 graus.

A temperatura tende em subir e com ela, alguns riscos se associam. Nomeadamente problemas de pele (pela exposição solar) mas também o risco de incêndios florestais.

Aconselha-se portanto, todos os cuidados necessários que se ajustem à prevenção de grandes males. Protector adequando, é portanto, um bem necessário aquando da exposição solar.

Quanto à prevenção de incêndios florestais, é sempre bom relembrar o estipulado no n.º 2 do artigo 15.º do Decreto-Lei n.º 124/2006, de 28 de junho alterado pelo Decreto-Lei n.º 17/2009, de 14 de janeiro, as e os proprietários, arrendatários, usufrutuários ou entidades que, a qualquer título, detenham terrenos confinantes a edificações, designadamente habitações, estaleiros, armazéns, oficinas, fábricas ou outros equipamentos, são obrigados(as) a proceder à gestão de combustível numa faixa de 50 m à volta daquelas edificações ou instalações medida a partir da alvenaria exterior da edificação, de acordo com as normas constantes no anexo do referido Decreto-lei.
Distâncias estupuladas pelo n.º 2 do artigo 15.º do Decreto-Lei n.º 124/2006, de 28 de junho alterado pelo Decreto-Lei n.º 17/2009, de 14 de janeiro

Para o bem estar de todos nós, é importante a nossa atenção quanto à manutenção e limpeza dos terrenos agrícolas.

xxcucoxx

31 de maio de 2016

Dia da Criança (...)

"Depus a máscara e vi-me ao espelho.
Era a criança de há quantos anos.
Não tinha mudado nada...
É essa a vantagem de saber tirar a máscara.
É-se sempre a criança,
O passado que foi
A criança.
Depus a máscara, e tornei a pô-la.
Assim é melhor,
Assim sem a máscara.
E volto à personalidade como a um términus de linha."

Álvaro de Campos, in "Poemas"
Heterónimo de Fernando Pessoa



xxcucoxx

5 de maio de 2016

Dia da Espiga

Propriedades circundantes à Barragem da Marateca

O Dia da espiga ou, Quinta-feira da espiga é uma celebração portuguesa que ocorre no dia da Quinta-feira da Ascensão com um passeio matinal, em que se colhem espigas de vários cereais, flores campestres e raminhos de oliveira para formar um ramo, a que se chama de espiga.
 
Segundo a tradição, o ramo deve ser colocado por detrás da porta de entrada das nossas casas e, só deve ser substituído por um novo no dia da espiga do ano seguinte.

As várias plantas que compõem a espiga têm um valor simbólico profano e um valor religioso.

Crê-se que, esta celebração tenha origem nas antigas tradições pagãs e esteja ligada à tradição dos Maios e das Maias.

 A simbologia por detrás das plantas que formam o ramo de espiga:

•Espiga – pão;
•Malmequer – ouro e prata;
•Papoila – amor e vida;
•Oliveira – azeite e paz; luz;
•Videira – vinho e alegria e
•Alecrim – saúde e força.
 
xxcucoxx



19 de março de 2016

Ser pai é (...)




Hoje é dia do pai. Logo pela manhã, felicitei e fui felicitado com um grande beijo do meu filho que muito me encheu o coração...

Sou feliz pelo pai que sou mas também pelo filho que a minha esposa foi capaz de me dar. A eles, agradeço este dia.

Os filhos são as nossas fotocópias, por aquilo que somos, por aquilo que lhe danos, por isso, não custa dar ideias. Sejamos pais de verdade.

“30 e tal coisas que eu gostava de ensinar aos meus filhos:

. Sorriam sempre!

 . Nunca se deixem levar pela opinião dos outros. Construam sempre a vossa.

 . Lutem pelos vossos sonhos!

 . Sejam honestos.

 . Durmam de consciência tranquila.

 . Mesmo que estejam com pressa, parem para ajudar alguém que precise.

 . Não deixem para amanhã o que podem fazer hoje.

 . A vida faz-nos engolir alguns sapos.

 . Peçam desculpa sempre que necessário.

 . Digam sempre obrigada!

 . Abracem as pessoas de quem gostam e digam-lhes que gostam delas!

 . Nunca tratem mal nenhuma pessoa! Nem nenhum animal!

 . Respeitem sempre os mais velhos e oiçam o que eles dizem. Às vezes é uma seca, mas eles já lá chegaram e vocês não!

 . Não saiam de casa sem pelo menos um copo de leite bebido e umas bolachas para o caminho!

 . Comam pelo menos uma peça de fruta por dia!

 . As regras de trânsito não foram escritas ao acaso… Cumpram-nas!

 . A liberdade não chega com a vida adulta! Acaba! Aproveitem ao máximo a infância e a juventude!!!

 . Vejam muitos desenhos animados, em pijama, de manhã, deitados no sofá! Vão ter tantas saudades quando crescerem!

 . Sejam sempre amigos um do outro! Irmãos são amigos de sangue!”

 . Couve-flor é horrível, mas se for em puré, é bom! Tudo na vida depende da nossa perspectiva!

 . Sejam sempre gratos e felizes pelo que a vida vos trouxer!

 . Lembrem-se que, perante uma adversidade, o dia seguinte é sempre melhor!

 . Nunca tomem decisões quando estiverem irritados ou demasiado felizes! 

 . Os amigos são irmãos que podemos escolher, cuidem bem dos vossos!

 . Uma boa gargalhada faz bem à saúde! 

 . Sejam os primeiros a rir de vocês próprios!

 . Casem com alguém que vos faça rir e que ria com vocês também!

 . Se alguém tentar deitar-vos ao chão, lembrem-se que, provavelmente, essa pessoa só precisa de atenção! Dêem-lhe um abraço e mandem-na embora!

 . Ajudem as pessoas a levantarem-se, mas não permitam que elas trepem por vocês acima.

 . O céu é o limite e vocês são capazes de ir ainda mais longe! Sejam ambiciosos.

 . A pessoa que mais gosta de vocês em todo o universo e para sempre, sou eu!!!”

Ser pai, é ser responsável por mais uma vida…

xxcucoxx

13 de março de 2016

Serra da Gardunha e os OVNIs

Ao longo dos tempos, a Serra da Gardunha tem sido palco de relatos de casos misteriosos e inexplicáveis, relacionados com o fenómeno OVNI.

O mais conhecido é do Américo Duarte dos Santos, também conhecido como o Guardião da Serra, que afirmou ter desvendado os incríveis segredos da enigmática, Serra da Gardunha.



Cordenadas para investigação:
Gardunha - Gruta: 40° 5'49.16"N 7°30'46.14"W

Gardunha - Parque das Merendas: 40° 6'30.16"N 7°28'59.80"W

Gardunha - Bom local para vigia: 40° 6'9.93"N 7°30'56.50"W


xxcucoxx

9 de fevereiro de 2016

Louriçal do Campo na "Emissora Nacional" - Século passado.


O "Diário Sentimental" foi um programa de informação transmitido pela Emissora Nacional (EN) que, ao longo dos anos 40, 50 e 60(?), dava a conhecer as mais variadas notícias que ocorriam nas várias regiões de Portugal.
 
Numa dessas sessões informativas, Louriçal do Campo foi notícia dado o falecido de uma senhora ali residente e de idade bem avançada.

Vale a pena ler o detalhe pois, fala-se de um local denominado por "Tomanesca" que penso ser do desconhecimento em geral. Para a riqueza de Louriçal do Campo, sería bom a sua investigação (...)

 
 
Arquivos da RTP

 
Fica o link do documento:
 
xxcucoxx

28 de janeiro de 2016

Festa em louvor do Mártir de São Sebastião e o Bodo - Ano 2016


Realizou-se no passado dia 17 de Janeiro em Louriçal do Campo, o Bodo. Uma tradição que anualmente, se comemora em Honra do Mártir São Sebastião.

Festa de carisma religioso, contou com a habitual procissão (com especial destaque à imagem do miraculoso Santo) que, em boa ordem e na melhor devoção, o cortejo terminou no largo da pequenina capela de São Sebastião, onde todo o povo se juntou e aguardou pela bênção das filhós, tremoços e vinho, que em cestos e garrafões, para ali foram transportados pelos elementos da comissão organizadora.
 
Todos então, os da terra e os de fora (porque muitos das redondezas também se associaram à devoção dos moradores de Louriçal do Campo), comeram e beberam, não para matar a fome mas porque, comendo e provando, nem peste nem malina se lhes pegará.





Muitos aproveitam a exposição da imagem na sua capelinha para cortar, uma pequena fita de ceda de cor vermelha, à medida da altura do Santo que usam enrolada ao pescoço, como defesa contra pestes e malinas.
Os festejos foram abrilhantados pela Banda Filarmónica da aldeia que se apresentou ao seu melhor nível.



Muitos aproveitaram a exposição da imagem na sua capelinha para cortar, uma pequena fita de ceda e de cor vermelha, à medida da altura  do Santo que usaram enrolada ao pescoço, como defesa contra pestes e malinas.

Antes do convívio (propriamente dito), deu-se lugar à divulgação ao povo dos elementos da comissão festiva para o próximo ano de 2017 que, todos aplaudimos para o seu sucesso bem como o seu contributo na continuidade destes festejos tão genuínos.


 Um bem haja-haja muito em especial aos elementos da comissão festiva que muito contribuíram, bem como todos os restantes que, de uma forma directa ou menos directa, contribuíram para a realização de tais festejos.

Por último, nestes últimos anos, tem-se notado, pelos residentes e não só, um verdadeiro entusiasmo no querer rejuvenescer ainda mais o carisma desta festa anual. É bom que assim o seja. Sou crente que, entre todos, o possamos fazer  afim da continuidade de uma festa tão bonita que remonta ao século XVIII.

xxcucoxx

20 de janeiro de 2016

Um bem-haja


 
São gentes que, sempre me trataram bem. Gentes humildes mas com um coração muito grande. Gosto de carinho que ainda me dão (…) Hoje, ainda por trato de “Carlitos”, “Varandas” ou, até mesmo, “o filho mais velho da Inocência”, é bom senti-lo (…).
Quando oportuno, gosto de os cumprimentar a título de agradecimento também pela pessoa que sou hoje.
Gosto de os ver sorrir para mim (…)
A eles, agradeço a amizade e carinho, bem-haja.
xxcucoxx