Seja bem-vindo

28 de janeiro de 2016

Festa em louvor do Mártir de São Sebastião e o Bodo - Ano 2016


Realizou-se no passado dia 17 de Janeiro em Louriçal do Campo, o Bodo. Uma tradição que anualmente, se comemora em Honra do Mártir São Sebastião.

Festa de carisma religioso, contou com a habitual procissão (com especial destaque à imagem do miraculoso Santo) que, em boa ordem e na melhor devoção, o cortejo terminou no largo da pequenina capela de São Sebastião, onde todo o povo se juntou e aguardou pela bênção das filhós, tremoços e vinho, que em cestos e garrafões, para ali foram transportados pelos elementos da comissão organizadora.
 
Todos então, os da terra e os de fora (porque muitos das redondezas também se associaram à devoção dos moradores de Louriçal do Campo), comeram e beberam, não para matar a fome mas porque, comendo e provando, nem peste nem malina se lhes pegará.





Muitos aproveitam a exposição da imagem na sua capelinha para cortar, uma pequena fita de ceda de cor vermelha, à medida da altura do Santo que usam enrolada ao pescoço, como defesa contra pestes e malinas.
Os festejos foram abrilhantados pela Banda Filarmónica da aldeia que se apresentou ao seu melhor nível.



Muitos aproveitaram a exposição da imagem na sua capelinha para cortar, uma pequena fita de ceda e de cor vermelha, à medida da altura  do Santo que usaram enrolada ao pescoço, como defesa contra pestes e malinas.

Antes do convívio (propriamente dito), deu-se lugar à divulgação ao povo dos elementos da comissão festiva para o próximo ano de 2017 que, todos aplaudimos para o seu sucesso bem como o seu contributo na continuidade destes festejos tão genuínos.


 Um bem haja-haja muito em especial aos elementos da comissão festiva que muito contribuíram, bem como todos os restantes que, de uma forma directa ou menos directa, contribuíram para a realização de tais festejos.

Por último, nestes últimos anos, tem-se notado, pelos residentes e não só, um verdadeiro entusiasmo no querer rejuvenescer ainda mais o carisma desta festa anual. É bom que assim o seja. Sou crente que, entre todos, o possamos fazer  afim da continuidade de uma festa tão bonita que remonta ao século XVIII.

xxcucoxx

20 de janeiro de 2016

Um bem-haja


 
São gentes que, sempre me trataram bem. Gentes humildes mas com um coração muito grande. Gosto de carinho que ainda me dão (…) Hoje, ainda por trato de “Carlitos”, “Varandas” ou, até mesmo, “o filho mais velho da Inocência”, é bom senti-lo (…).
Quando oportuno, gosto de os cumprimentar a título de agradecimento também pela pessoa que sou hoje.
Gosto de os ver sorrir para mim (…)
A eles, agradeço a amizade e carinho, bem-haja.
xxcucoxx