Seja bem-vindo

19 de setembro de 2017

Um olhar sobre o que se passou (...)

Boa noite,
 
Bem sei que tenho estado ausente, por tal facto, as mais sinceras desculpas.
Muitos foram os acontecimentos que ocorreram até então desde o último post mas, é um facto, tal como a maioria de todos nós, temos estado em comunidade noutras redes sociais que nos permitem perceber e entender o que vai acontecendo na nossa aldeia. O que é bom...
 
Se me permitem, por hoje, parece-me por bem postar e agradecer a toda a comunidade Louriçalences mas a outros também que estiveram presentes e permitiram o sucesso de mais um ano festivo em louvor de S. Fiel e Sto António. Muitos rumores receosos foram sentidos quanto à passagem do incêndio mas, o que é verdade, é que tudo correu às melhores maravilhas. Bem-haja aos elementos das Comissão de Festas e a todos outros que permitiram esta continuidade.
 
 
Em segundo lugar, e apesar das perdas, a comunidade de Louriçal do Campo demonstrou-se, por uma vez mais, unida quanto ao flagelo que assombrou a Serra da Gardunha e que, por consequências, alguns dos nossos haveres. Sei que existem opiniões contrárias mas, que me desculpem, "estive lá dentro" a ajudar o que não era "meu" e senti o mesmo pelos outros. Uma vez mais, no meu ver, o carisma de comunidade, esteve presente. Bem-haja.
 


 
Neste contexto, resta-me felicitar o comportamento dos nossos amigos bombeiros e outros que estiveram sempre presentes. Senti, tal como muitos outros anónimos, as labaredas a passar entre as pernas e graças a eles, estamos cá para lhes dar o devido reconhecimento pelos amigos que foram. Bem-haja por uma vez mais....
 
... Começaram as vindimas... Algumas já feitas e estamos na altura de recolher o bagaço das uvas para a fermentação... Àgua ardente para licores e dissabores ....
 
Iremos tentar recuperar o tempo "perdido".
 
Bem-haja,
Carlos Domingues

23 de janeiro de 2017

S. Sebastião, um festejo genuíno....

Celebrou-se no passado fim-de-semana, na nossa aldeia de Louriçal do Campo, mais uma festividade, desta vez, em honra de S. Sebastião. Onde foram distribuídos ao povo e outros que de uma forma acolhedora foram recebidos, filhós, tremoços e vinho. Um agradecimento, muito especial, aos elementos da organização que se oferendaram permitindo, assim, dar seguimento a uma tradição que remota ao século XV. Mas também, a todos os que, de uma forma directa ou indirecta, com a sua ajuda generosa, permitiram a realização de tais festejos.






 Um bem haja a todos.

xxcucoxx